Junta de Freguesia de Valongo do Vouga Junta de Freguesia de Valongo do Vouga

Notícias

Concurso Eco-Famílias XXI | Freguesia de Valongo do Vouga | 2020

Concurso Eco-Famílias XXI | Freguesia de Valongo do Vouga | 2020

27-AGO-2020

O Eco-Famílias XXI é um projeto desenvolvido pela ABAE e pela Junta de Freguesia de Valongo do Vouga e visa informar a população em geral sobre opções de vida mais sustentáveis. Participe neste concurso e ganhe prémios!Mais informação em:  https://ecofreguesias21.abae.pt/eco-familias-2020/valongo-do-vouga/

Ler mais...
Migração da TDT na região 3 começa dia 24 de agosto e abrange 44 emissores

Migração da TDT na região 3 começa dia 24 de agosto e abrange 44 emissores

20-AGO-2020

No dia 24 de agosto vai começar o processo de migração da TDT na região 3. No total mudarão de frequência nesta região 44 emissores, dos distritos de Santarém, Coimbra e Castelo Branco, e algumas localidades do sul dos distritos de Viseu e de Aveiro (ver tabela). O processo de migração da rede de TDT começou a 7 de fevereiro e foi suspenso a 13 de março, devido aos efeitos da pandemia de COVID-19. O processo de migração da rede de TDT vai decorrer até ao dia 18 de dezembro, data em que previsivelmente ficará concluído. Nem todas as pessoas serão abrangidas por este processo. Para informar a população impactada nesta fase, a ANACOM divulgou informação relativa às mudanças na TDT através de uma carta e de um folheto entregue em casa de todas as pessoas, que resume a informação relevante para se adaptarem a este processo de mudança. Quando o emissor mudar de frequência, o ecrã da televisão ficará sem imagem (negro), mas apenas será necessário fazer uma nova sintonia da televisão ou do descodificador de TDT e todos poderão continuar a ver televisão gratuitamente, como tem acontecido até agora. É um processo simples. A ANACOM teve a preocupação de assegurar que não será necessário substituir ou reorientar a antena, trocar a TV ou o descodificador, e ninguém terá de subscrever serviços de televisão paga. No caso dos condomínios/edifícios que tenham instalações com amplificadores mono-canal poderão ter que os substituir. Para ajudar neste processo, a ANACOM criou uma linha telefónica de apoio gratuita (800 102 002), que funciona todos os dias entre as 9h e as 22h, para o qual as pessoas poderão ligar para esclarecer dúvidas e obter apoio na sintonia da sua televisão. Caso não consigam fazer a sintonia dos equipamentos por si ou com a ajuda prestada através do número gratuito 800 102 002, a ANACOM agendará uma visita a casa da pessoa para proceder à sintonia, com técnicos seus e de forma gratuita. ATENÇÃO: a ANACOM só irá a casa de quem ligar para o 800 102 002 e se na sequência desse contacto for feito o agendamento da visita. Se a pessoa nunca ligou para este número e aparecer alguém a bater-lhe à porta a dizer que é da ANACOM e que vai fazer a sintonia dos equipamentos, há que ter cuidado e não abrir a porta, porque não serão técnicos da ANACOM. Com o objetivo de alargar o leque de entidades que podem ajudar a divulgar informação e dar apoio à população, a ANACOM tem firmadas várias parcerias: com as Câmaras Municipais, as Juntas de Freguesia, a GNR, a PSP, a Liga dos Bombeiros Portugueses, o Instituto da Segurança Social, a AMA (Lojas e Espaços do Cidadão), os párocos, o Corpo Nacional de Escutas (Escuteiros), entre outras entidades. N o t a d e I m p r e n s a: https://5vdu99.s.cld.pt

Ler mais...
Campanha de vacinação Anti-Rábica 2020 e Identificação Eletrónica

Campanha de vacinação Anti-Rábica 2020 e Identificação Eletrónica

18-AGO-2020

No âmbito do Programa Nacional de Luta e Vigilância Epidemioplógica da raiva Animal e Outras Zoonoses, (Portaria nº81/2002, Portaria n.º264/2013, Despacho n.º3461/2017) uma vez mais irá ser levada a efeito a campanha de vacinação antirábica, promovida pela DGAV e realizada pelo Municipio de Águeda.A vacinação antirrábica é obrigatória para todos os canídeos com três ou mais meses de idade, de acordo com o Plano Nacional de Luta e Vigilância da Raiva e Outras Zoonoses.A vacinação antirrábica está sujeita ao pagamento da taxa de vacinação anualmente determinada pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária e conforme o período em que é feita a sua aplicação.

Ler mais...
“Sessão de esclarecimento sobre Instrumentos de Apoio à Empregabilidade”

“Sessão de esclarecimento sobre Instrumentos de Apoio à Empregabilidade”

17-AGO-2020

Atendendo à situação atual do país, surgiu a ideia de disponibilizarmos aos empresários e às entidades da nossa região uma sessão de esclarecimentos para que possam beneficiar de apoios para conseguirem desta forma promover a empregabilidade.Deste modo, a Equipa do CLDS 4G “Ser Pioneiro” vem pelo presente convidar-vos a participar numa Sessão de Esclarecimento sobre “Instrumentos de Apoio à Empregabilidade”, tendo como participantes a Câmara Municipal de Águeda, o IEFP de Águeda e o Dr. João Carlos Figueiredo, coordenador do GAL da ADICES.A sessão irá realizar-se no próximo dia 04 de Setembro, pelas 16h, no Centro de Artes de Águeda (CAA).A inscrição é gratuita, contudo é obrigatória até dia 31 de Agosto, podendo ser feita através do 934468530 ou do clds@ospioneiros.info

Ler mais...
Campanha "Compre em Águeda"

Campanha "Compre em Águeda"

06-AGO-2020

A Câmara Municipal de Águeda, no âmbito das suas competências e atribuições e enquadrado no disposto na alínea ff) do n.º 1 do artigo 33.º da Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro, designadamente promover e apoiar o desenvolvimento de iniciativas relacionadas com a atividade económica de interesse municipal, entendeu dar o seu contributo para dinamizar a procura no comércio local, em resposta à atual situação económica provocada pela Pandemia de COVID-19 e apoiar a população em geral, que viu reduzidos os seus rendimentos e em muitos casos a perda do próprio emprego. O regulamento para a campanha "Compre em Águeda", foi aprovado em reunião de Executivo Municipal a 21 de julho de 2020 e em Assembleia Municipal em 31 de julho de 2020. Neste sentido, será necessária a vossa colaboração, para divulgação da iniciativa junto do comércio local da área da vossa Freguesia/União de Freguesias.Toda a informação relativa à campanha "Compre em Águeda", está no site do município no seguinte link: https://www.cm-agueda.pt/pages/1341, através deste link é também possível efetuar a inscrição de estabelecimento aderente.

Ler mais...
REVISÃO DE LIMITES ADMINISTRATIVOS COM A UNIÃO DE FREGUESIAS DE TROFA, SEGADÃES E LAMAS DO VOUGA

REVISÃO DE LIMITES ADMINISTRATIVOS COM A UNIÃO DE FREGUESIAS DE TROFA, SEGADÃES E LAMAS DO VOUGA

28-JUL-2020

REVISÃO DE LIMITES ADMINISTRATIVOS COM A UNIÃO DE FREGUESIAS DE TROFA, SEGADÃES E LAMAS DO VOUGA   O trabalho de revisão dos limites administrativos está concluído, tendo sido supervisionado tecnicamente pela Câmara Municipal de Águeda a quem agradecemos na pessoa do Ex.mo    Sr. Presidente Enf. Jorge Almeida. A metodologia deste trabalho foi efetuar um levantamento rigoroso dos referidos limites, com base em informação histórica, nomeadamente da constante nas matrizes prediais. O propósito do mesmo foi construir uma base de trabalho para os executivos de ambas as freguesias, no sentido de eliminar erros e situações dúbias que, em última análise, prejudicam sempre os cidadãos das nossas freguesias. Adicionalmente, deixamos um legado de rigor, seriedade e cooperação para os vindouros. Toda a documentação técnica está disponível para consulta, em formato papel, na sede das Juntas de Freguesia. Quem pretender receber a documentação em formato digital, bastará dirigir o pedido para geral@jf-valongodovouga.pt Este processo será alvo de discussão pública na plataforma municipal http://euparticipo.cm-agueda.pt/ de 15 de agosto a 6 de setembro, onde também aí poderão colocar as questões, sugestões ou pedidos de esclarecimento que entenderem pertinentes. O assunto será colocado à consideração e aprovação das respetivas Assembleias de Freguesia, que se realizarão em 8 de setembro na Trofa e em 9 de setembro em Valongo do Vouga. Em caso de aprovação, seguem-se as aprovações pelos órgãos municipais e Assembleia da República. Independentemente destas aprovações, que já não dependem da Junta de Freguesia, fica disponível, para ambas as populações, um trabalho que será, no nosso entendimento comum, extremamente útil nas próximas décadas. Uma palavra final para a excecional postura de seriedade, empenho e colaboração do Presidente Paulo Tavares e respetivo executivo da União de Freguesias de Trofa, Segadães e Lamas do Vouga.  

Ler mais...
Vamos fazer do verde a nossa bandeira

Vamos fazer do verde a nossa bandeira

17-JUL-2020

Um pouco por todo o mundo as pessoas têm despertado para a necessidade de se implementar medidas com vista à defesa ambiental. Tornar os territórios mais verdes pode até parecer uma medida política, mas só uma mudança de atitude que começa em cada cidadão irá permitir alcançar o tão desejado e necessário nível de proteção ambiental. O período de confinamento provocado pela pandemia serviu também para realçar que em pouco tempo o planeta consegue ganhar um novo fôlego quando cada pessoa, cada fábrica, cada localidade deixa de poluir. Em menos de três meses os rios recuperaram cor e vida, as imagens de satélite mostraram ar limpo e com níveis de poluição que não se verificavam há décadas. Aos poucos a vida vai regressando ao normal, mas é crucial que todos façam a sua parte para conseguir minimizar os danos ambientais. Um esforço que deve começar em cada indivíduo. A Bandeira Verde identifica e reconhece as boas práticas de sustentabilidade dos territórios em Portugal. A Bandeira Verde desafia as entidades governamentais e a população em geral a projetar a construção de um futuro melhor através da adoção de práticas sustentáveis e amigas do ambiente. Coordenado pela ABAE FEE Portugal, em parceria com o MEO, a Bandeira Verde simboliza um compromisso pela sustentabilidade. É um conceito agregador que distingue os municípios e freguesias premiados através dos programas ECOXXI e Eco-Freguesias XXI, assim como os destinos Green Destinations. Todos os munícipios e freguesias que querem ser parte integrante deste movimento de mudança podem candidatar-se e cumprir um conjunto de critérios de sustentabilidade relacionados com as ODS (Objetivos para Desenvolvimento Sustentável), definidos pela Assembleia Geral das Nações Unidas. BANDEIRA VERDE: ECO-FREGUESIAS XXI: Tem como finalidade incrementar a sustentabilidade a nível local, valorizando os processos de cidadania participativa e reconhecendo as freguesias que melhor qualidade de vida oferecem aos seus habitantes. Assente em 10 requisitos de sustentabilidade. A NOSSA FREGUESIA CANDIDATOU-SE A PENSAR NO SEU FUTURO.Link:  https://www.meo.pt/bandeira-verde

Ler mais...
Período Critico | Equipamentos Florestais de Recreio

Período Critico | Equipamentos Florestais de Recreio

15-JUL-2020

Considerando a época que estamos a atravessar, sendo recorrente o uso dos fogareiros nos parques verdes locais, e estando a maioria dos parques em espaço rural, é importante reforçar a informação sobre os cuidados a ter. Assim, alerta-se que nos espaços rurais, durante o período crítico ou quando o índice de risco de incêndio for de níveis 'muito elevado' ou 'máximo', de acordo com o Artº. 28.º do DL 124/2006, de 28 de junho, na sua redação atual, apenas é permitida a utilização do fogo para confeção de alimentos, bem como a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos, nos locais expressamente previstos para o efeito, nomeadamente nos parques de lazer e recreio e outros quando devidamente infraestruturados e identificados como tal. O Artigo 4.º do Despacho n.º 5802/2014, de 2 de maio, define as especificações técnicas em termos de DFCI a criar na instalação e funcionamento dos equipamentos florestais de recreio, como os parques aptos à realização de churrascos e confeção de alimentos inseridos no espaço rural: Os grelhadores, fogareiros, ou fogões devem ser instalados em locais limpos de material combustível num raio de 10 metros em seu redor; Os grelhadores e fogareiros devem possuir sistema de retenção de fagulhas; As árvores não devem projetar-se sobre o grelhador ou sobre a sua cobertura; Na localização dos fogareiros ou fogões, deve ainda atender-se à direção dos ventos dominantes, de modo a evitar uma excessiva oxigenação da combustão; Caso exista cobertura do espaço onde estão instalados os grelhadores, fogareiros ou fogões, a mesma deve ser construída com materiais ignífugos; Nos locais onde existam grelhadores ou onde seja possível o uso de fogareiros ou fogões, devem existir, no mínimo, dois tipos de meios de supressão imediata de incêndios florestais, num raio de 50 metros, sendo obrigatoriamente um deles a água, em quantidade não inferior a 100 litros por grelhador ou fogareiro ou, em alternativa, ligação a ponto de água da rede pública ou privada. E o Artigo 7.º, define os Pontos de informação, indicando que "Nos equipamentos florestais de recreio devem existir pontos de informação distribuídos por diferentes locais, bem visíveis e facilmente legíveis, contendo, nomeadamente, as seguintes indicações: O índice meteorológico de incêndio; Os comportamentos de prevenção a adotar; As permissões e a forma adequada de uso de equipamentos para confeção de alimentos ou iluminação; Os acessos disponíveis e a localização de zonas de segurança em situação de perigo.

Ler mais...

© 2024 Junta de Freguesia de Valongo do Vouga. Todos os direitos reservados | Termos e Condições | * Chamada para a rede/móvel fixa nacional

  • Desenvolvido por:
  • GESAutarquia